Veja os cuidados no uso de repelentes em grávidas e crianças

O uso de repelentes está se tornando algo imprescindível atualmente devido à grande infestação do mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue, zika vírus e Chikungunya. As grávidas e as crianças precisam ter o cuidado redobrado devido à consequências mais intensas em caso de contaminação por algumas dessas doenças transmitidas pelo mosquito. Mas vale lembrar que o uso de repelentes requerem alguns cuidados especiais para esses grupos de pessoas. Confira nossas dicas logo abaixo:

Cuidados durante a gravidez

Rep

A Anvisa emitiu uma nota técnica sobre o uso de repelentes, que informa que foram feitos testes em mulheres grávidas no segundo e terceiro trimestres e em animais no primeiro trimestre com o DEET, e a substância foi considerada segura.

Destaca a mesma nota que o CDC dos Estados Unidos e a EPA – Environmental Protection Agency consideram os repelentes que contém IR 3535 ou Icaridina como seguros, desde que seguidas as orientações do fabricante.

O Guia de Recomendações Sanitárias ao Viajante 2016 do Ministério da Saúde da França considera também considera que os três repelentes são seguros para mulheres grávidas. Limita, entretanto, o número de aplicações a no máximo três por dia, e indica que deve ser observadas as recomendações do fabricante.

Ressalte-se, também, que o Zika pode ser transmitido por meio de relações sexuais. Portanto o CDC recomenda que as mulheres grávidas mantenham relações sexuais protegidas por meio de camisinhas durante toda a gravidez. A proteção deve ser utilizada em qualquer tipo de relação sexual (vaginal, anal e oral). Não devem também ser compartilhados utensílios eróticos e a proteção deve ser usada mesmo que as pessoas não apresentem sintomas, uma vez que a maior parte dos casos de Zika é assintomática.

Cuidados no uso em crianças

cuidados para o uso de repelentes contra o mosquito da dengue em crianças

cuidados para o uso de repelentes contra o mosquito da dengue em crianças

Todas as recomendações acima para o uso geral de repelentes devem ser observadas. A Sociedade Brasileira de Dermatologia ainda acrescenta, para o uso infantil, as seguintes precauções:

  • Procure vestir roupas brancas nas crianças, pois roupas coloridas atraem os insetos, assim como perfumes.
  • Os dispositivos ultrassônicos e os elétricos luminosos com luz azul são ineficazes.
  • Não deve-se utilizar produtos combinados com filtros solares, pois eles costumam ser reaplicados com uma frequência maior e os repelentes não devem ser aplicados mais do que três vezes ao dia em crianças.
  • Bebês com até 6 meses só devem usar mosquiteiros e roupas protetoras. Não é recomendada  nenhuma substância química na pele ou repelentes elétricos que contenham produtos químicos no ambiente onde se encontram. É recomendado instalar telas nas janelas e portas e deixar o ambiente refrigerado já que os mosquitos gostam de calor e umidade.
  • Em geral, o uso de repelentes deve ser evitado nas crianças menores de 2 anos. Dos 6 meses aos 2 anos devem ser utilizados apenas em situações especiais, com orientação e acompanhamento médico.

A Communitor trabalha com o monitoramento do mosquito Aedes aegypti por meio de algorítimos computacional e georreferenciamento. Clique aqui para saber mais.

Fontes:

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Nota Técnica sobre Repelentes e Saneantes 2015. http://www.communitor.com.br/downloads/notas-tecnicas/nota-anvisa-repelentes-e-saneantes-2015.pdf

Center for Disease Control. Health Information for International Travel 2016 (Yellow Book). http://wwwnc.cdc.gov/travel/yellowbook/2016/the-pre-travel-consultation/protection-against-mosquitoes-ticks-other-arthropods.

Center for Disease Control. http://www.cdc.gov/zika/transmission/sexual-transmission.html.

Center for Disease Control. Insect Repellent Use & Safety. http://www.cdc.gov/westnile/faq/repellent.html.

Environmental Protection Agency. Insect Repellents: Reducing Insect Bites. https://www.epa.gov/insect-repellents.

Ministère des Affaires sociales et de la Santé. Recommandations sanitaires pour les voyageurs 2016. http://invs.santepubliquefrance.fr/Publications-et-outils/BEH-Bulletin-epidemiologique-hebdomadaire/Archives/2016/BEH-hors-serie-Recommandations-sanitaires-pour-les-voyageurs-2016

Organização Panamericana de Saúde. Questions and Answers on vector control for Zika virus. http://www.paho.org/hq/index.php?option=com_content&view=article&id=11841%3Apreguntas-frecuentes-control-vectores-virus-zika&catid=8424%3Acontents&Itemid=41711&lang=en.

Sociedade Brasileira de Dermatologia. Uso de Repelentes em Crianças. http://www.sbd.org.br/sociedade-brasileira-de-dermatologia-alerta-sobre-o-uso-de-repelentes-em-criancas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *